József Bozsik (@Jozsef_Bozsik )

József Bozsik



Bio Pseudônimo. A arte do futebol é ter controle sobre o seu tempo.
Location Budape
Tweets 24,7K
Followers 3,1K
Following 57
Account created 15-10-2017 17:33:22
ID 919617204643131392


Twitter Web Client : Para quem gosta de história do futebol: Dia desses, vendo os vídeos que tenho da Copa de 54, percebi que a movimentação ofensiva da Iugoslávia era um tanto parecida com a da Hungria. Fui pesquisar e acho que encontrei o "fio da meada" da história.

twitter.com/Jozsef_Bozsik/… twitter.com/arthurconch/st…

Twitter Web Client : Ainda sobre isto: você olha para o Griezmann nessa Copa e parece um enganche típico argentino em termos de técnica pura e inteligência nos movimentos, mas com gestos corporais mais ordenados e menos "rebeldes". twitter.com/Jozsef_Bozsik/…

Twitter Web Client : Esta Copa nos conta um pouco disso e da sabedoria de Deschamps para adaptar tudo. Quiça um dia, eu ou alguém consiga recompor essa história em detalhes, para que as pessoas não pensem que só há uma escola de futebol, um jeito de senti-lo, e que o resto é primitivismo.

Twitter Web Client : A maneira dos seus jogadores baterem na bola, se movimentarem. As movimentações ofensivas do seu sistema funcional. Com o impacto da imigração (e não só do norte da África), o tipo de jogador francês está se tornando uma mistura de Brasil e Argentina na Europa.

Twitter Web Client : o 4-3-1-2 onde o losango já girava pelo setor da bola nos anos 80. Há uma rica história ainda a ser contada. Algo muito interessante: em termos de técnica própria do futebol e do seu domínio, a França era uma espécie de Argentina da Europa.

Twitter Web Client : As sabedorias espalhadas que veem da escola do Danúbio (Hungria, Iugoslávia, etc.), das releituras (ofensivas e defensivas) do catenaccio, a familiaridade deste jogo no sul da Itália, e o que entra pelo sul da França e o estilo em que cria os seus ataques funcionais,

Twitter Web Client : Algo que está no centro do Real de Zidane, da França de Deschamps, que como falou o Quintana você sente na história dos últimos 20-30 anos da Juventus, está relacionado ao que o Niko Kovac falou ontem sobre o "jogo de rua" no mediterrâneo.